Edital 7º Concurso Acerva Niterói / SG

O objetivo é promover a cultura cervejeira com a interação entre os cervejeiros caseiros de Niterói e região metropolitana, estimulando-os a melhorarem seus processos através de informações prestadas pelas súmulas de avaliação, e elegendo as melhores cervejas caseiras, dentre os estilos propostos.


DOWNLOAD DO EDITAL


7º Concurso de Cervejas Caseiras da ACervA Niterói (Ano 2019)

1. Do Concurso

1.1 - Este concurso é uma realização da ACervA Niterói Associação dos Cervejeiros Caseiros de Niterói, unidade Regional da ACervA Carioca.

1.2 - O objetivo é promover a cultura cervejeira com a interação entre os cervejeiros caseiros de Niterói e região metropolitana, estimulando-os a melhorarem seus processos através de informações prestadas pelas súmulas de avaliação, e elegendo as melhores cervejas caseiras, dentre os estilos propostos.

2. Dos Estilos do Concurso

2.1 A competição será baseada nos Guia de Estilos de Cerveja do BJCP 2015 (Beer Judge Certification Program 2015 Beer Style Guidelines), disponível em português no site:

http://www.brauakademie.com.br/assets/bjcp-2015-beer-pt-br.pdf

2.2 Os estilos escolhidos para o concurso foram:

Estilo Livre com uso obrigatório de levedura Kveik

20A. American Porter

2.3 As descrições do estilo 20A. American Porter baseada no BJCP pode ser verificada no Anexo II.

2.4 O Estilo base escolhido para o Estilo Livre com uso obrigatório de levedura Kveik também seguirá o BJCP e deverá ser informado na inscrição.

2.5 Também deverá ser informado, no caso do Estilo Livre com uso obrigatório de levedura Kveik, qual o fermento da família Kveik utilizado na amostra.

2.6 O julgamento do Estilo Livre com uso obrigatório de levedura Kveik será realizado levando-se em conta a presença e equilíbrio das características sensoriais do estilo base escolhido com as características emprestadas pelo fermento Kveik utilizado.

3. Dos Critérios de Participação

3.1 - Cervejeiros caseiros associados à ACervA Carioca e suas Regionais, em situação regular.

3.2 - Não poderão participar: membros da organização, diretamente ligados na organização do

concurso; membros do Júri; menores de 18 anos.

4. Das Inscrições

4.1 As inscrições deverão ser realizadas através do e-mail marciomelo@tobeerornot.com, devendo o candidato informar nome completo, telefone, e-mail, a ACervA da qual é associado e o(s) estilo(s) que pretende inscrever.

4.2 As inscrições são únicas e intransferíveis, podendo ser associadas a indivíduos ou grupos de cerveja.

4.3 No caso de grupo deverá ser indicado o nome do responsável pela inscrição.

4.4 Para cada estilo proposto será permitido apenas uma inscrição por indivíduo/grupo.

4.5 O participante deverá especificar os atributos técnicos da amostra, tais como o estilo, o teor alcoólico, IBU, O.G., F.G. e eventuais ingredientes específicos utilizados. Tais informações devem constar do e-mail de inscrição a fim de serem repassadas ao Júri e na etiqueta constante da amostra..

4.6 A taxa de inscrição terá o valor fixo de R$ 40,00 para inscrição num único estilo e de R$ 60,00 para inscrição em ambos os estilos.

4.7 O pagamento deverá ser realizado em Conta Poupança definida abaixo:

Banco Itaú

Agência: 6023

Conta: 19347-4

Favorecido: Rafael Santos Bessa

CPF: 096.458.177-90

4.8 Após o depósito, o candidato deverá enviar e-mail para o endereço marciomelo@tobeerornot.com, encaminhando o comprovante bancário.

4.9 A inscrição no concurso só será confirmada mediante a acusação do depósito por parte da organização do evento.

4.10 O candidato será notificado por e-mail da confirmação de sua inscrição.

4.11 Caso este prazo se esgote e o candidato não tenha recebido a confirmação de sua inscrição, o mesmo deverá entrar em contato com a organização do concurso para obter maiores informações.

4.12 A desistência ou desqualificação de um participante não dará direito ao reembolso da taxa de inscrição.

5. Dos Prazos

5.1 As inscrições poderão ser realizadas de 1º de Junho à 31 de julho de 2019, conforme orientação contidas neste Regulamento.

5.2 A entrega das amostras deverá ser realizada entre os dias 1º e 10 de agosto de 2019.

6. Das Amostras

6.1 - Serão aceitas garrafas de vidro na cor âmbar, nos volumes de 300, 310, 330, 355, 500 e 600 ml. As garrafas devem estar fechadas com tampas metálicas do tipo pry-off, de qualquer coloração, lisas ou com inscrições originais “Cerveja Artesanal”, “Cerveja Especial” ou o desenho “Fórmula da Cerveja”, desde que não identifique o cervejeiro inscrito.

6.2 - Todas as garrafas devem estar limpas e sem cola, tinta ou outro rótulo que não seja o rótulo requisitado por esta competição.

6.3 Os participantes deverão enviar o mínimo de 2 (dois) litros para cada inscrição realizada, independentemente da quantidade total de garrafas.

6.4 Cada garrafa deverá ser identificada através de uma etiqueta padrão do BJCP (ver Anexo I), presa à garrafa apenas por elásticos. Não é permitido colar a etiquetas ou quaisquer outras identificações nas garrafas.

6.5 Se as amostras não seguirem as conformidades do regulamento, o participante será desclassificado.

7. Dos Limites de Amostras Inscritas

7.1 O concurso será limitado a 15 amostras do Estilo Livre com uso obrigatório de levedura Kveik e 15 amostras do estilo 20A. American Porter, totalizando 30 inscrições possíveis.

7.2 Caso o limite seja alcançado antes do prazo determinado, será emitido um aviso pela organização e o sistema de inscrições será fechado.

8. Do Controle das Amostras

8.1 A equipe técnica será responsável pela recepção, guarda e controle das amostras, verificando o cumprimento dos critérios de inscrição e de adequação das mesmas.

8.2 As amostras que apresentarem irregularidades serão descartadas e o cervejeiro respectivo desclassificado da competição, sendo imediatamente notificado do ocorrido.

8.3 As amostras válidas serão acondicionadas em ambiente restrito e em condições adequadas a boa conservação das cervejas apresentadas.

9. Do Envio das Amostras

9.1 Após a confirmação da inscrição, as amostras deverão ser enviadas ou entregues nos seguintes endereços, respeitando-se o prazo estipulado.

Fina Cerva

Avenida Sete de Setembro, 193 – Loja 103

Jardim Icaraí - Niterói

Armazem São Jorge

Rua Dr. Leandro Mota, nº 8, loja B

Jardim Icaraí - Niteroi

Malteria Araribóia

R. Luiz Leopoldo Fernandes Pinheiro, 587 – 101

Centro - Niterói

9.2 As cervejas devem ser embaladas e acondicionadas em caixas de papelão resistentes, a fim de evitar possíveis avarias, inclusive as entregues em mãos. A medida visa a segurança de todos.

9.3 O método de envio, prazo e forma de entrega são de responsabilidade do participante.

10. Da Data da Avaliação

10.1 - A avaliação das amostras pelo corpo de jurados será entre a data limite de entrega das amostras e a data da festa de 07 anos da ACervA Niterói, com data a ser divulgada.

11. Do Júri e Dos Métodos de Avaliação

11.1 Os membros do Júri serão selecionados em função da sua qualificação e experiência reconhecidas no meio cervejeiro e avaliarão todas as cervejas às cegas.

11.2 – O corpo de Jurados será composto por até 10 (dez) profissionais com qualificação e renome no meio cervejeiro caseiro e profissional do Estado do Rio de Janeiro.

11.3 - Os nomes dos integrantes do corpo de jurados serão divulgados posteriormente, com antecedência mínima de 15 dias da data do julgamento.

11.2 As notas de cada presidente de mesa são contabilizadas na avaliação com um peso igual às restantes notas atribuídas pelos outros membros de sua mesa.

11.3 Nenhum membro do Júri poderá ter cervejas participando da competição.

11.4 A avaliação seguirá os critérios técnicos do Guia de Estilos de Cerveja do BJCP 2015, única fonte de referência utilizada.

11.5 As 5 (cinco) amostras em cada estilo que obtiverem as maiores médias, serão as finalistas, das quais os jurados deliberarão pelas 3 (três) primeiras colocadas em cada estilo.

11.6 - As cervejas campeãs poderão ou não ter as melhores médias.

11.6 O júri é soberano nas decisões e não caberá ao participante nenhum tipo de recurso sobre as notas recebidas ou sobre a colocação obtida.

11.7 As fichas de avaliação das cervejas julgadas serão digitalizadas e encaminhadas por e-mail aos participantes. O prazo de envio é de até 60 dias, após o concurso.

12. Do Resultado

12.1 O anúncio dos vencedores e entrega de premiação serão realizados durante a festa de 07 anos da ACervA Niterói, a ser realizada em dia e local a serem divulgados posteriormente pela diretoria da Associação.

13. Da Premiação

13.1 Serão premiadas as três maiores pontuações da competição em cada um dos dois estilos contemplados neste concurso.

13.4 – Os prêmios serão os seguintes:

-Para os terceiro e segundo colocados de cada estilo: Certificado e no mínimo R$ 100,00 revertidos em produtos dos patrocinadores da Festa de 07 anos da ACervA Niterói, a serem divulgados.

-Para os primeiros colocados de cada estilo: Certificado e no mínimo R$ 250,00 revertidos em produtos dos patrocinadores da Festa de 07 anos da ACervA Niterói, a serem divulgados.

13.5 – Outras premiações poderão ser oferecidas aos vencedores, sem vinculação, a critério dos diversos patrocinadores evento.

14. Das Omissões

14.1 As eventuais questões omissas não previstas neste regulamento serão deliberadas e decididas pela organização da competição e informados aos participantes.

14.2 As decisões são consideradas definitivas, não cabendo recurso das mesmas.

Anexo I - Modelo de etiqueta de identificação das amostras

Anexo II – Descrição dos estilos segundo o Guia de Estilos de Cerveja do BJCP 2015

11C. Strong Bitter

Impressão Geral: Uma Ale inglesa, amarga, de intensidade moderada a moderadamente forte. O balanço pode ser de bastante equilibrado e uniforme entre maltes e lúpulos a um pouco amargo. A drinkability é o componente crítico deste estilo. É um estilo bastante amplo que permite consideráveis interpretações do cervejeiro.

Aroma: Aroma de lúpulo moderadamente alto a moderadamente baixo, geralmente com notas florais, terrosas, resinosas e/ou com caráter frutado. O aroma de malte é de médio a médio-alto, opcionalmente, com um baixo a moderado componente caramelo. Ésteres frutados de intensidade médiabaixa a média-alta. Geralmente diacetil não está presente, embora seja permitido em níveis muito baixos.

Aparência: Cor âmbar claro a cobre profunda. Limpidez de boa a brilhante. Espuma branca a bege clarinho, de baixa a moderada formação. Espuma baixa é aceitável quando a carbonataçãotambém é baixa.

Sabor: Amargor médio a médio-alto, com sustentação em sabores de maltes evidentes. O perfil de malte é geralmente de pão, nozes, biscoito, leve tostado e, opcionalmente, tem um sabor moderadamente baixo a moderado caramelo ou toffee. Sabor de lúpulo moderado a moderadamente alto, com caráter tipicamente floral, terroso, resinoso e/ou frutado. Amargor e sabor de lúpulo devem ser notados, mas não devem dominar totalmente os sabores de malte. Ésteres frutados moderadamente baixos a altos. Opcionalmente pode ter baixos níveis de álcool. Final semi-seco a seco. Geralmente sem percepção de diacetil, embora seja permitido em níveis muito baixos.

Sensação de Boca: Corpo médio-baixo a médio-alto. Carbonatação baixa a moderada, embora nas versões engarrafadas será mais alta. Versões mais fortes podem ter um ligeiro calor alcoólico, mas esse caráter não deve ser muito alto.

Comentários: Atualmente na Inglaterra, "ESB" é uma marca registada pertencente à Cervejaria Fuller’s e ninguém pensa que se trata de um estilo de cerveja genérico. É uma cerveja única (mas muito conhecida) que tem um perfil de maltes fortes e complexo, não encontradas em outros exemplares, muitas vezes levando os juízes a penalizar as English Strong Bitter tradicionais. Nos Estados Unidos, ESB tem sido usado para descrever uma Brittish Pale Ale maltada, amarga, avermelhada, de intensidade standard (para os EUA), sendo um estilo popular de cerveja artesanal. Isso pode acarretar que alguns juízes pensem, em equívoco, que as ESBs dos brewpub americanos são representantes deste estilo.

História: Ver comentário na introdução à categoria. As Strong Bitters podem ser vistas como uma versão com maior densidade do que as Best Bitter (embora não necessariamente "mais premium" já que a Best Bitter são tradicionalmente feitas com os melhores ingredientes). As Pale Ale britânicas são geralmente consideradas premium, com uma intensidade de exportação e amargas, algo que se aproximadas Strong Bitters, mas reformulado para ser engarrafada (incluindo aumento nos níveis de carbonatação). Enquanto as British Pale Ales modernas são consideradas Bitters engarrafadas, historicamente os estilos eram diferentes.

Ingredientes Característicos: Maltes Pale Ale, Âmbar e/ou Cristal; pode ser usado um pouquinho de malte preto para ajuste de cor. Podem ser usados adjuntos como açúcar, milho ou trigo. Lúpulos de finalização ingleses são mais tradicionais, mas qualquer variedade pode ser usada; se forem utilizados lúpulos americanos, deve ser de modo comedido. Levedura Inglesa é característica. As versões burtonizadas usam água com teores de sulfato de médio a alto, o que aumenta a percepção de secura e adiciona aroma e sabor mineral ou sulfurado.

Comparação de Estilos: sabores de malte e lúpulo mais evidentes do que em uma Special ou Best Bitter, assim como mais álcool. Versões mais fortes podem sobrepor-se um pouco com as British Strong Ale, embora as Strong Bitter tendem a ser mais claras e mais amargas. Mais sabor de malte (especialmente caramelo) e ésteres que uma American Pale Ale, com uma caráter diferente dos lúpulos de finalização.

Estatísticas Vitais:

OG: 1.048 – 1.060

FG: 1.010 – 1.016

IBUs: 30 – 50

SRM: 8 – 18

ABV: 4.6 – 6.2%

Exemplos Comerciais: Bass Ale, Highland Orkney Blast, Samuel Smith’s Old Brewery Pale Ale, Shepherd Neame Bishop’s Finger, Shepherd Neame Spitfire, West Berkshire Dr. Hexter’s Healer, Whitbread Pale Ale, Young’s Ram Rod.

26B. Belgian Dubbel

Impressão Geral: Uma ale Trapista de profunda cor vermelha-acobreada, moderadamente forte, maltada, complexa, com ricos sabores de malte, ésteres de frutas escuras ou secas e leve álcool, mesclados juntos em uma apresentação que, embora maltado, tem um final bastante seco.

Aroma: Aromas complexos e ricamente doces de malte, possivelmente, com notas de chocolate, caramelo e/ou tostado (mas nunca sabores torrados ou queimado). Ésteres frutados moderados (geralmente incluindo passas e ameixas, cerejas, por vezes, também cerejas secas). Os ésteres, por vezes, também incluem banana ou maçã. Os fenóis picantes e os álcoois superiores são comuns (podem incluir leve cravo e outras especiarias, como pimenta, além de notas como de rosas e perfume). As qualidades picantes podem ser moderadas a muito baixas. O álcool, se presente, é macio e nunca quente ou solvente. Baixo a nenhum aroma de lúpulo condimentado, herbal ou floral, normalmente ausentes. O malte é mais proeminente no balanço que os ésteres e há um toque de álcool no apoio que se mistura com o malte e os ésteres para uma apresentação harmoniosa.

Aparência: Cor âmbar escuro a cobre, com uma atraente profundidade avermelhada. Geralmente clara. Espuma bege, grande, densa e cremosa, de longa duração.

Sabor: Qualidades semelhantes ao aroma. Complexo sabor de malte médio a médioalto que, embora ricamente doce no palato, termina moderadamente seco. Complexa interação de malte, ésteres, álcool e fenóis (sabores de passas são comuns; sabores de frutas secas são bem-vindos; cravo ou pimenta picante são opcionais). O balanço é sempre em direção ao malte. O amargor médio-baixo que não é persistente no retrogosto. Baixo sabor de lúpulo condimentado, floral ou herbal é opcional e não está geralmente presente.

Sensação de Boca: corpo médio a elevado. Carbonatação média-alta, que pode influenciar a percepção do corpo. Baixo calor alcoólico, suave, nunca quente ou solvente.

Comentários: A maioria dos exemplos comerciais estão na faixa de 6,5-7% ABV. Tradicionalmente acondicionada em garrafa (ou refermentada na garrafa).

História: Originado em mosteiros na Idade Média, foi retomada a produção em meados dos anos 1800, após a era napoleônica.

Ingredientes Característicos: São utilizadas geralmente cepas de levedura belga propensas à produção de álcoois superiores, ésteres e compostos fenólicos. Uma impressão de moagem complexa em grãos, embora as versões tradicionais usam malte Pils belga com xarope de açúcar caramelizado ou outros açúcares não refinados que fornecem a maior parte do caráter. Lúpulos dos varietais Saaz, tipo inglês ou Styrian Goldings são comumente usados. Tradicionalmente não se usam especiarias, embora o uso restrito é permitido (apenas para reforçar a intensidade de fundo).

Comparação de Estilos: Não deve ser tão maltada como uma Bock e não deve ter nenhum dulçor de malte tipo Cristal. Semelhante em intensidade e equilíbrio a uma Belgian Blond Ale, mas com perfil de maltes e ésteres mais ricos. Menos forte e intensa que uma Belgian Strong Dark Ale.

Estatísticas Vitais:

OG: 1.062 – 1.075

FG: 1.008 – 1.018

IBUs: 15 – 25

SRM: 10 – 17

ABV: 6.0 – 7.6%

Exemplos Comerciais: Affligem Dubbel, Chimay Première, Corsendonk Pater, Grimbergen Double, La Trappe Dubbel, St. Bernardus Pater 6, Trappistes Rochefort 6, Westmalle Dubbel.

11 visualizações0 comentário